Seguidores

domingo, 13 de novembro de 2016

Novo Progresso lidera irregularidade do Bolsa Família no Pará.

MPF identifica 23,8 mil beneficiários suspeitos de receber irregularmente o Bolsa Família no Pará

Pagamentos a perfis suspeitos chegam a quase R$ 96 milhões em três anos. 
O Ministério Público Federal (MPF) expediu recomendações a todas as prefeituras do Pará para que realizem visitas domiciliares a 23.833 beneficiários do programa Bolsa Família suspeitos de não cumprir os requisitos econômicos estabelecidos pelo governo federal para recebimento do benefício.

Segundo o Raio-X Bolsa Família, projeto de iniciativa do MPF, de 2013 a maio de 2016 os pagamentos a perfis suspeitos de irregularidades totalizam R$ 95,9 milhões no Estado.


Os dez municípios paraenses com os maiores percentuais de perfis suspeitos são Novo Progresso, Água Azul do Norte,Faro,Itaituba,Cumaru do Norte,Senador José Porfírio,Ananindeua,Belém, Curionópolis,Terra Santa.
Continue lendo AQUI