Seguidores

sábado, 15 de outubro de 2016

Pós Eleição-Legislativo Municipal volta à normalidade após pleito eleitoral de 45 dias

Com o final da eleição onde todos os edis disputaram o pleito, que durou exatos 45 dias, a Câmara Municipal de Novo Progresso retoma suas atividades normais com sessões nas terça-feira as 19h00mn.
A estimativa dos vereadores é que este final de mandato onde somente cinco dos nove retornarão para um novo mandato, seja de trabalhos acelerados. 
Chico Souza (PSC), Juarez Civieiro (PSC), Edemar Onetta (PMDB), Cabral (PDT) e Nego do Bento (PROS), conseguiram reeleição, enquanto  Bueno(PSC), João Garimpeiro(PR) e Magno Costa não conseguiram êxito na eleição e ficarão de fora da  próxima Legislatura.

Além do orçamento anual que deve ser aprovado antes do recesso de fim de ano, outras preposições sejam pautadas no legislativo.
Juscelino
Encontra-se por lá as contas do ex-gestor Juscelino Alves Rodrigues, que deve ser deliberado com parecer do TCM (Tribunal de Contas dos Municípios) pela desaprovação, Juscelino já teve uma conta com decisão desfavorável no legislativo e tudo indica que os edis deverão apreciar deliberar ainda neste mês de outubro. 
A expectativa que outra vez seja mantido o parecer do TCM. 

Outra preposição que deve agitar os bastidores é o aumento dos salários dos edis do prefeito e vice-prefeito que sempre é analisado e deliberado no ano anterior a próxima legislatura.


A nova composição da mesa diretora para o biênio 2017/2018 também esta agitando os edis que se preparam para composição das chapas. A eleição acontece no dia da posse 1º de Janeiro de 2017.

A população  espera que neste novo período prevaleça entre os parlamentares o amor pela cidade. "Este será um fim de mandato para alguns e sabemos que os debates se tornam mais acirrados, porém espero o Legislativo  visem o coletivo, o melhor para Novo Progresso  e não o individual de disputas de interesses pessoais, disse o progressensse e parlamentar João Garimpeiro (PR).



Já o presidente do Legislativo, Edmar Onetta (PMDB), está otimista com a retomada dos trabalhos. "Esperamos que seja um fim de mandato  com muito trabalho, bons projetos sendo apresentados e sessões tranqüilas, dando seqüência a tudo o que já fizemos até agora", ressaltou Onetta.