Seguidores

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Chimarrão não representa risco para câncer se ingerido a 65ºC

Foto: Álvaro Pegoraro
A água é transportada da chaleira para a garrafa térmica a 70ºC e na cuia chega menos de 63ºC

Uma das bebidas favoritas dos gaúchos, o chimarrão voltou a ser alvo de discussões sobre seus efeitos positivos e negativos no organismo. Na quarta-feira, 15, a agência especializada em pesquisas de câncer da Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que há relação do consumo da bebida com o desenvolvimento de câncer de esôfago. A causa não seria a erva, porém, a temperatura da bebida. A entidade fez questão de explicar que, até determinada temperatura, chimarrão, café e chá não têm efeito cancerígeno.

'O consumo de bebidas muito quentes é uma causa provável de câncer de esôfago e é a temperatura, não a bebida em si, que parece ser a causa', afirmou Christopher Wild, diretor da Agência Internacional para a Pesquisa sobre Câncer (IARC, na sigla em inglês), ao apresentar o estudo realizado por um comitê de 23 especialistas.
Segundo ele, as bebidas ´muito quentes` são aquelas consumidas a temperaturas superiores a 65ºC, segundo a IARC. Estudos realizados na China, no Irã e na Turquia, e, no caso do mate, na Argentina, no Brasil, no Paraguai e no Uruguai, onde as infusões geralmente são ingeridas a pelo menos 70ºC, demonstraram que o risco de câncer aumenta com a temperatura da bebida, destaca a agência da OMS.
Por   Folha do Mate