Seguidores

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Comunidade de "Riozinho das Arraias" reclama de abandono



Outra comunidade que vive às margens da Rodovia BR-163 distante 80 quilômetros de  Novo Progresso ,  reclama que não recebe atenção dos governos para a solução de seus problemas.
 
Posto de Saúde
O Blog foi procurado por morador da Comunidade de Riozinho das Arraias para mostrar as principais reivindicações dos moradores.
A falta de limpeza e manutenção de serviços na comunidade mostra o verdadeiro abandono da coisa publica naquele local.
O maior problema  vem na educação e saúde. 
PSF Prédio novo nunca foi inaugurado

Abandonados pela prefeitura que pouco faz naquela comunidade, agora estão impondo aos pais que deixem seus filhos do sexto ao nono ano e da quinta a oitava serie  estudarem na mesma sala. São mais de setenta alunos nesta situação.  Segundo a secretaria de educação e para conter despesas, e quer  pagar um professor para as duas turmas.

A escola Municipal São Luiz tem hoje em torno de setenta alunos, e o quadro funcional esta sendo reduzido a zero, e os professores reclamam a falta do pagamento que sempre vem com atraso.
Os pais dos alunos proibiram os filhos de frequentarem a sala de aula e querem que alguém da Secretaria de Educação venha até a comunidade para dialogar com eles. A escola esta fechada.
 
Escola da Comunidade Fechada
A saúde a situação e calamitosa, com um posto recentemente construído, nunca foi inaugurado esta deteriorando ao tempo.
No postinho de atendimento não tem técnica de enfermagem para abrir o posto. Médico duas vezes por semana , chega as 10horas na quinta -feira e antes do fim do dia já retorna pra Novo Progresso, reclamam.
O descaso nas comunidades do município foi constante na administração do ex-prefeito Joviano de Almeida, a esperança agora que o novo prefeito de atenção  a estas comunidades abandonadas e distantes da sede do Município.

De acordo com a informação naquela comunidade por inúmeras vezes foram procurar a prefeitura para fazer as reivindicações, mas nunca foram atendidos.