Seguidores

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

CPIs da Câmara Municipal ouve mais duas testemunhas



O ex-assessor Secretario de Administração Luciano Goffi  da Prefeitura e  Eliane Tomaz funcionária Pública , falaram à CPI que investiga uso do Decreto de Emergência na manhã desta quarta-feira (27).

    
(Vereadores ouvindo Luciano Goffi) (Foto-Juliano Simionato)
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga Denuncia do  uso do Decreto de Emergência para sacar o cofre publico pelo Prefeito em Exercício  Joviano de Almeida, ouviu  hoje (27), pela manhã, mais duas testemunhas. A primeira delas foi o ex-secretário de Administração que renunciou ao cargo por motivação pessoal também considerado ex-número 1 do Prefeito Joviano , usou das palavras mansas em defesa do denunciado. 



A outra testemunha de defesa  atualmente ocupa cargo de Chefe de Licitação, afirmou que não é de sua competência afirmar o certo ou errado que o Decreto é um ato do Prefeito. Dentro do meu trabalho eu agi na forma da lei, afirmou.


A CPI afirmou que ultimo passo agora será  ouvir o Denunciado Joviano de Almeida.



Segundo a comissão pretendem ouvir o Alcaide Joviano de Almeida ,  ainda nesta semana para concluir a denuncia.
As Comissões declararam a  imprensa que estão  empenhando ao máximo para concluir e dar um desfecho nos casos ainda neste mês  para as denuncias serem apreciadas no Legislativo no mês de Fevereiro.