Seguidores

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Com duas CPIs para investigar Prefeito - Joviano continua no Cargo.



Câmara não contesta decisão da justiça sobre suspensão de afastamento do Prefeito Joviano (PR).
Prefeito tomando posse no Legislativo

Diferente de Brasília aonde a suprema corte barrou duas ações da Presidente Dilma tentando reverter abertura do processo de Impeachment , aqui em novo Progresso a Câmara Municipal se cala diante determinação Judicial para não afastar Prefeito envolvido em denuncia de improbidade.



Enquanto isto o denunciado em exercício Joviano de Almeida(PR), que não presta contas do dinheiro publico a Câmara Municipal esta  na Prefeitura se arma contratando mais reforços na área Jurídica,  conforme  Publicação da Portaria nº 615/2015  de 03 de Dezembro que  Nomear  Sr.ITAMARWILSON DE BRITO MORAES, inscrito no CPF nº 030.313.139-09, para exercer as funções do cargo em Comissão de livre nomeação e exoneração, ASSESSOR JURÍDICO, lotado na Secretaria Municipal de Administração, Coordenação e Planejamento.
Edson Cruz
Lotado sem constar o valor do salário, diferente da contratação por dispensa de licitação do  Advogado Edson Cruz    eleitor que apresentou denuncia que afastou o Prefeito Osvaldo Romanholi (PR), (Advogado que denunciou prefeito Osvaldo Romanholi(PR) é contratado para prestar serviços com salário de mais de R$11 mil reais ao município de Novo Progresso) , que surpreendentemente após o afastamento do prefeito , se encostou no vice –prefeito , juntos - subiu a escada da prefeitura , ajudou tomar posse, chamou OAB para dentro da prefeitura arrancou o prefeito e posteriormente foi contratado para pasta com salário de 11 mil reais. (Sem a licitação, a contratação do advogado Edson Cruz , aconteceu por meio do processo de inexigibilidade de licitação). Leia Também:
Outra CPI vai investigar denúncias contra prefeito de Novo Progresso


Após a saída do Nº1 da Secretaria de Administração as investidas em favor da permanência no cargo do prefeito em exercício ficou nas mãos dos dois , com larga experiência e irmanados para se manterem no cargo Edson Cruz, João de Almeida são barreiras para a CPIs - "VEREADORES TERÃO DIFICULDADES"... 
A Câmara Municipal deveria  se pronunciar sobre a decisão da justiça de determinar que o prefeito não seja afastado, no exercício do mandato o alcaide se aproveita do poder para dificultar os trabalhos da CPI que podem virar em pizza. Foi desta forma que o Prefeito Osvaldo foi cassado, primeiro acatado a denuncia, posteriormente afastado do cargo e com processo concluso deliberado em plenário sobre a cassação ou não.  Porque a Câmara Municipal mudou o rito processual e não deliberou sobre o afastamento do Joviano?

A reclamação do denunciante e do ex-prefeito , são a Câmara estaria usando “Dois pesos e Duas Medidas”... “A Câmara Municipal deve atuar dentro do princípio da legalidade e em respeito à Constituição Brasileira”, comentam.

O Poder Legislativo da nossa cidade deveria  seguir  o que é praticado pelo Congresso Nacional, as Assembleias Legislativas Estaduais e demais Câmara Municipais que prevê o afastamento do denunciado para não atrapalhar nas investigações, ação que poderá acontecer com a presidente Dilma. Atitude tomada por todas as câmaras municipais principalmente quando as provas são contundentes, como o casso da contratação de duas empresas para fazer contabilidade do Município e o empenho de nota por secretario para prestar serviços para prefeitura, esta escancarado, falta ação dos edis. Ou então os poderes não são independentes?

Leia Mais:DESCASO NA SAÚDE-Por falta de manutenção em equipamento, pacientes correm risco de vida