Seguidores

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Quem é o Prefeito?



A novela não acabou, Romanholi ainda pode voltar ser  prefeito

Apesar de cassado, prefeito tenta na Justiça  (TJE-PA) para VOLTAR ao cargo... 



Quando se diz “Novo Progresso  está sem prefeito”, comete-se uma heresia, difunde-se uma desinformação, um contrassenso.

O fato real é que o prefeito de Novo Progresso Joviano de Almeida (PSL) , esta atuando pela força da lei  - Joviano é prefeito em exercício, foi eleito vice-prefeito  e assumiu com o afastamento e cassação do prefeito Osvaldo Romanholi (PR).

Desde então, Osvaldo (PR), esta cassado, mas vêm até que todos os direitos que conferem na justiça ainda a probabilidade de uma volta, não é descartada.

Com dois pedidos de liminar  anulando as sessões que o julgou culpado e cassou o mandato, até que não forem julgadas pela justiça  a volta não é descartada.


O Primeiro que cassou por dispensa de licitação em contratar servidor técnico de informática, o MP- Ministério Publico já deu parecer favorável pela extinção do processo, a comissão da câmara perdeu prazo. Caso o Juiz entenda da mesma forma este já é automático arquivado.

Outro processo tramitado e julgado no legislativo que cassou o mandato por improbidade envolvendo a empresa NovaNet, o pedido de liminar também tramita no judiciário em Novo Progresso.

No entanto, a decisão ainda  não veio e é aguardada pelo prefeito cassado e advogado - acreditam em uma decisão favorável para  Osvaldo Romanholi(PR).

O Número do Processo: 0066587-61.2015.8.14.0115 http://webconsultas.tjpa.jus.br/consultaprocessoportal/consulta/principal#, que tramita no fórum da comarca de Novo Progresso  , esta nesta data aguardando manifestação do Ministério Publico, então até que não seja julgado o mérito do recurso  ,não se  destitui a possibilidade de criar um novo hiato na longa novela que envolve a cassação do atual prefeito eleito Osvaldo Romanholi (PR).



O Pedido caso seja negado na justiça local ainda tem mais três estâncias superiores a seguir, que com certeza são mais rápidas que a local. O Processo tramita desde Agosto de 2015 e até agora nada de decisão pelo judiciário local. Vamos Aguardar!