Seguidores

domingo, 3 de maio de 2015

Novo Progresso -Município não presta conta da Educação

Ministério da Educação exige contas de prefeituras do Pará

Até o prazo final, só 1/4 dos municípios haviam informado destino dos repasses
Apenas 25,69% das prefeituras do Pará informaram ao governo federal o destino dado ao dinheiro repassado para investimentos na educação, ano passado. O prazo final estipulado pelo Ministério da Educação terminou. Novo Progresso não prestou contas até o fim do prazo, que venceu no dia 30/04/2015, referente o exercício de 2014. Município esta
inadimplente.

De acordo com dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), 37 administrações municipais paraenses, com população total de 2.224.504 pessoas, prestaram contas até as 14h30 de quarta-feira.
Abaetetuba, Ananindeua, Baião, Bannach, Benevides, Brasil Novo, Breu Branco, Capanema, Castanhal, Colares, Conceição do Araguaia, Curionópolis, Faro, Floresta do Araguaia, Igarapé-Açu, Marapanim, Ourém, Pacajá, Parauapebas, Paragominas, Peixe-Boi, Piçarra, Placas, Rurópolis, São Geraldo do Araguaia, Santa Izabel do Pará, Santa Luzia do Pará, Santa Maria das Barreiras, Santana do Araguaia, São Miguel do Guamá, Sapucaia, Terra Santa, Trairão, Tucuruí, Ulianópolis, Uruará e Xinguara já cadastraram as informações no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope). Leia Também:
Inadimplente-Prefeitura de Novo Progresso ainda não disse o que fez com as verbas da educação
Ao todo, 107 cidades do Estado ainda precisam regularizar sua situação. Os gestores que não cumprirem a determinação terão dificuldades para receber recursos de convênios ou firmar novas parcerias com o governo federal.
Quem não cumprir o prazo ou não conseguir comprovar o investimento mínimo fica inadimplente com o Serviço Auxiliar
Por: O Liberal