Seguidores

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Em meio a crise, Jatene vai viajar

Simão Jatene
Em sessão na manhã desta quarta-feira (13), na Assembleia Legislativa do Estado, os deputados aprovaram a viagem de doze dias do governador Simão Jatene para a Argélia, no continente africano.

Apesar de o Estado estar enfrentando uma crise, com o auge da greve dos professores, que se estende há dois meses, o deputado Raimundo Santos (PEN) teve aprovado o voto favorável ao processo 3132/2015, do Poder Executivo, que autoriza a viagem no período de 16 a 28 de maio deste ano.

Na sessão, os deputados foram unânimes em concordar que o governador não assumiu o cargo ainda, sendo ausente e omisso nas principais discussões do Estado.

O deputado Carlos Bordalo (PT), por exemplo, classificou a viagem como “factóide” do Governo e disse que a viagem não iria trazer resultados imediatos para os problemas do Pará. Já o deputado João Chamon (PMDB) criticou o fato de Jatene se ausentar no meio da crise que a Educação enfrenta no Pará.

Ele foi taxativo em dizer que o governador ainda não assumiu o segundo mandato.

E o deputado Iran Lima (PMDB) lembrou que Jatene ainda não prestou contas da viagem para Doha, no Qatar, e para Cambridge, na Inglaterra, realizadas em abril deste ano.

CRÍTICAS

Durante o pronunciamento de Martinho Carmona, o deputado Junior Hage (PR), da base aliada, pediu a parte e criticou a Casa Civil e Governo por não estarem conseguindo dar as respostas clamadas pela população.

“São respostas que não podem ser dadas por [José] Megale [Chefe da Casa Civil]. Tem que ser dadas pelo governador. O governador não tem tido a celeridade necessaria nas respostas para a sociedade paraense”.


(DOL)