Seguidores

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Meio Ambiente

Brasil lidera ranking de violência contra ambientalistas
Foto O Globo
Dos 116 assassinatos no mundo, 29 ocorreram no país

Rio - O Brasil lidera o ranking mundial de violência contra ativistas ambientais. Segundo o relatório da ONG Global Witness, dos 116 assassinatos em todo o mundo no ano passado, 29 ocorreram no país. Colômbia aparece em seguida com 25 mortes e Filipinas em terceiro, com 15. Somente na América Latina foram 87 casos.
Apesar do Brasil liderar a lista, a ONG considera Honduras como o país mais violento contra ambientalistas. Em quarto lugar com 12 mortes, o país estaria perto da “total impunidade” e possui “leis atrasadas”, segundo o relatório.

O texto aponta “uma alarmante tendência a que alguns governos usem legislação antiterrorista contra ativistas, descrevendo-os como inimigos do estado”.

A falta de dados é considerada um problema para a ONG que acredita que os números publicados no relatório sobre os casos de corrupção e sobre exploração de recursos possam ser maiores. No Brasil, por ano, 5 mil quilômetros da Amazônia é desmatada. O texto aponta que, em todo o mundo, cerca de 40% das vítimas são indígenas.

“Os grupos indígenas estão cada vez mais na linha de frente na luta pela terra e pelos recursos naturais, respondendo a 40% das mortes em 2014”, afirma o texto.

Desde 2002, foram contabilizadas 477 assassinatos no Brasil. O texto aponta que a maioria das mortes são arquivadas, sem julgamentos. Policiais, militares, grupos paramilitares e guardas privados são apontados como os principais culpados, porém, os responsáveis por contratar estes grupos seriam os grandes proprietários de terras que não aparecem nas investigações, diz o relatório.

Por: O Globo