Seguidores

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Vereadores afastam Prefeito


Prefeito de Nova Timboteua é cassado
Seis dos nove vereadores de Nova Timboteua votaram a favor da cassação do mandato do prefeito Luís Carlos Castro (PTB), durante sessão extraordinária realizada no fim da tarde de ontem, 09, na Câmara Municipal, após duas denúncias formalizadas naquela Casa de Leis.
 
A primeira denúncia foi protocolada em janeiro, quando a professora Ruth Helena Fonseca formalizou a acusação de prática de nepotismo na administração de Luís Carlos Castro, que teve parecer do Ministério Público indicando seu afastamento do cargo, no dia 13 do mesmo mês. “O escritório que fazia a contabilidade da Prefeitura era do próprio chefe do controle municipal, o senhor Diego Bittencourt, filho do secretário de gestão Jorge Bittencourt, e da mãe, Maísa Bittencourt, que é concursada como assistente administrativa, mas nesta gestão estava lotada no escritório do filho, responsável pela contabilidade. Isso não podia continuar acontecendo”, explicou a denunciante Ruth Helena, que foi à sessão para ver de perto o resultado da votação.
 
A segunda denúncia foi anunciada ao grande público que foi até a Câmara Municipal de Nova Timboteua, durante a sessão extraordinária. A acusação consiste em infrações político administrativas, referentes às fraudes de processos licitatórios da empresa W. dos S. da Silva Serviços Eireli EPP, as quais serão apuradas pelas comissões processantes compostas, ontem, cada uma delas com três vereadores, responsáveis pela análise dos dois processos.
 
Enquanto as denúncias são devidamente estudadas por suas comissões, quem fica à frente da Prefeitura de Nova Timboteua é o vice Adeilson Silva (PT), que a partir de então, segundo ele, passa a ter melhores condições de pensar em gestão. “É difícil governar como se fosse o último dia, principalmente, quando encontramos uma prefeitura nas condições que eu encontrei, onde desde os salários dos servidores municipais estavam atrasados desde outubro. Já pagamos outubro, novembro, dezembro e, para a Educação, já foi pago até janeiro, mês que os demais funcionários também receberão ainda esta semana” explicou Adeilson.
 
Participaram da sessão os vereadores Carlos Miguel Barboza Lobo (PTB), José Ódon Muniz de Araújo (PSDB), Agnaldo Oliveira do Nascimento (PT), Antônio Manuel da Silva (PP), Iêda Maria da Silva (PRTB) e Horácio Alves Pereira Neto (PSD), tendo todos votados a favor das denúncias contra Luiz Carlos Castro.
 
O DIÁRIO tentou contato com o ex-prefeito, mas não conseguiu.
 
(Diário do Pará)