Seguidores

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Píor do Brasil

Aprendizado no Pará é um dos piores do Brasil

Os alunos do 5º e 9º anos do Ensino Fundamental das escolas públicas paraenses são, juntamente com os estudantes maranhenses, os que menos absorvem aprendizado no Brasil. Um levantamento divulgado ontem, 12, pelo movimento Todos Pela Educação (TPE), com base no desempenho dos alunos, mostra que as escolas do Pará e do Maranhão não conseguem chegar a 20% de cumprimento das metas da educação.


Os alunos não dominam a leitura e a compreensão de textos e não conseguem aprender a matemática básica ensinada nas escolas. O levantamento foi feito a partir da comparação de notas do exame nacional Prova Brasil, realizada em 2013, com metas – expectativas de notas – específicas à realidade de cada cidade estudada. Os dados fazem parte do monitoramento da Meta 3 do Todos Pela Educação: “Todo aluno com aprendizado adequado ao seu ano”.
 Foram avaliadas as disciplinas língua portuguesa e matemática de alunos do 5º e do 9º anos do Ensino Fundamental. As escolas públicas do Pará e do Maranhão foram as únicas que tiveram o percentual de municípios que ficaram abaixo de 20% nas duas matérias nos dois anos letivos avaliados.

No Pará foram analisados 143 dos 144 municípios e no Maranhão 204 dos 217 municípios, no caso do 5º ano, e 201 no 9º ano. Em matemática, no 5º ano, apenas 18,9% das metas foram cumpridas nas escolas paraenses. Na mesma disciplina, no 9º ano, este percentual cai para 5,6%. Em língua portuguesa, no 5º ano, 9,1% das metas foram cumpridas e no 9º, 13,3%. Isto mostra, segundo o levantamento, que as redes de ensino do Pará não estão conseguindo avançar nos indicadores de desempenho dos alunos.

ESTUDO

Comparando com outros estados da Região Norte, o estudo do movimento Todos Pela Educação mostra que o Acre foi a unidade federativa com maior percentual de municípios que atingiram as metas intermediárias do TPE para língua portuguesa no 5º ano – dentre 22 municípios no estado, 21 tiveram essa etapa avaliada, e 85,7% alcançaram as metas intermediárias nesse quesito. Rondônia foi o segundo estado onde mais se ampliou o número de municípios que atingiram as metas: 36 das 51 cidades (70,6%) avaliadas em 2013.

Em relação à matemática, no Acre, todos os 21 municípios avaliados alcançaram as metas em matemática no 5º ano. Na disciplina matemática para o 9º ano, em todas as unidades da federação, com exceção do Distrito Federal, houve queda no indicador.

Com relação ao Brasil inteiro, apenas 10,8% dos municípios atingiram as metas intermediárias estabelecidas pelo movimento para o 9º ano do Ensino Fundamental em matemática e 29,6% em língua portuguesa. Já em relação ao 5º ano os percentuais de municípios que atingiram as metas em matemática e língua portuguesa foram de, respectivamente, 61,7% e 48%.

Em 2013, no 5º ano do Ensino Fundamental, 45,1% dos alunos brasileiros tiveram aprendizado adequado em língua portuguesa e 39,5% em matemática, percentuais abaixo das metas intermediárias para o país, respectivamente, 47,9% e 42,3%. Já no 9º ano do Ensino Fundamental, o percentual de alunos com aprendizado adequado foi de 28,7% em língua portuguesa e 16,4% em matemática, abaixo das metas para essa etapa, que eram de 42,9% e 37,1%, respectivamente.

(Diário do Pará)