Seguidores

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

No PA, OAB promove manifestações contra a morte de advogado no AM

Segundo a OAB, oito advogados foram mortos no PA nos últimos 4 anos.
Jakson Souza
Entidade acredita que Jakson Souza foi vítima de crime encomendado.

Jakson Souza e Silva era presidente da Subseção da OAB em Parauapebas, município do Pará (Foto: Divulgação/ OAB-PA)
A Ordem dos Advogados (OAB) do Pará promove na tarde desta segunda-feira (26), em Belém e em todas as suas subsecções no estado, uma manifestação em repúdio à morte do advogado Jakson Souza e Silva, 45 anos, ocorrida em Manaus no último sábado (24). A entidade acredita que o advogado foi vítima de um crime de encomenda.
Segundo a OAB, a vítima estava na capital manaura a trabalho quando teria sido abordado por dois homens em uma moto. A dupla atirou no abdômen de Jakson e fugiu do local sem levar dinheiro, celular ou a pasta que ele carregava. Ele foi socorrido e levado a um hospital, mas não resistiu ao ferimento. O corpo da vítima deverá ser levado para a cidade de Parauapebas, no sudeste do Pará, onde será velado nesta segunda-feira e sepultado na próxima terça (27).

Na capital paraense, uma faixa preta foi colocada em torno do prédio da instituição com os dizeres "Até quando os advogados serão assassinados por pistoleiros no Pará?". A categoria seguirá em caminhada pelas ruas da cidade para protestar contra a onda de violência no estado que já vitimou oito advogados nos últimos quatro anos.
O presidente da OAB, Jarbas Vasconcelos, convidou o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Jeannot Jansen, para uma reunião nesta segunda em que deverá cobrar empenho nas investigações para esclarecer a morte de Jakson Souza e Silva.
Do G1 PA