Seguidores

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Professores de Novo Progresso sofrem com atual gestão

Romanholi presenteia os Professores de Novo Progresso
Presente do Dia do Professor....
O Alcaide não paga os professores do FUNDEB 40.
Professores lotam a Câmara Municipal em busca de direitos
NADA PARA COMEMORRAR
Servidores ocupam Câmara municipal e cobram fiscalização do recurso da educação e salários atrasados
 
Falta de fiscalização é o fator principal da má gestão no legislativo, disse coordenadora do Sintepp.
Não existem motivos para que o prefeito atrase os salários dos professores, o recurso vem com destino para cumprir com a folha de pagamento, é impossível um professor ir para sala de aula sem receber seu salario, as dividas vem acumulando e ninguém tem condições de trabalhar devendo, disse a professora.


Alguma coisa esta errada na atual gestão do prefeito Osvado Romanholi (PR), além de diminuir os salários dos servidores municipais, aumentou os impostos, e nunca pagou os servidores em dia , como determina a legislação, além da educação os servidores da Saúde ameaçam entrar em greve , estão com os salários atrasados a dois messes, disse.
Contratações consideradas milionárias, Sempre foram os atos praticado por prefeitos que gastam além do que arrecadam, fraude detectada pelo TCU e confirmada por muitos sindicatos da categoria, os perfeitos estão gastando os recursos repassados pelos governos Estadual e Federal com serviços superfaturados, provocando o atraso no pagamento dos trabalhadores municipais.
É o que se denuncia em cidades como Novo Progresso , de acordo com a presidente do Sintepp os trabalhadores do FUNDEB 40 estão sem receber e o PCCR é ignorado pelo atual gestor.
200 professores e administrativos de outras áreas ocuparam o plenário da Câmara Municipal na última terça-feira(14), e relataram toda indignação e descaso que os educadores estão vivendo no município de Novo Progresso.
Ainda de acordo com o Sintepp, caso a promessa do gestor municipal não seja cumprida a classe vai se manifestar novamente, dessa vez com paralização e  na Câmara de Vereadores, na próxima sessão dia 21 de Outubro.
O valor da dívida do salário atrasado é estimado em R$ 900 mil. Somente com assessores jurídicos e administrativos o município gasta mais que este valor. Além desse problema, o Sintepp está preocupado com o tratamento que os professores recebem da administração Municipal, “nós somos hostilizados pelo nosso prefeito”, estamos na condição de pedinte, somos humilhados, se algum professor falta tem que apresentar atestado, as vezes descontado do salário, tem que assinar ponto e o nosso salário eles atrasa e não estão nem ai com a gente, denunciou Nubia.
Denunciou também que a maioria dos servidores todo mês seu salário vem faltando dinheiro e nunca é feito a reposição, as licenças prêmio estão sendo todas indeferidas sendo que é direito adquirido.
Dívidas
Os gastos milionários pela prefeitura estão afetando, inclusive, o comércio da cidade. Segundo a comerciante e V.S.C., no segundo semestre deste ano as vendas caíram em média 50%. Além de endividados, sem definição de calendário de pagamento e atrasos, os servidores estão descontrolando as finanças domésticas e perdendo crédito na praça. “Caso o município não enxugue as contas, o colapso será geral”, teme a comerciante. “A reclamação do setor é geral”, garante.
Nas contas do município o blog encontrou um rombo , valores exorbitantes estão sendo gastos por uma empresa sem prestar os serviços, em breve será alvo de denuncia no legislativo Municipal.

No papel de parlamentar municipal, oposicionista, Vereador Chico Souza vem denunciando constantemente na casa de leis que o prefeito não cumpre com as promessas e mente para população. Segundo o edil não se tratar de retaliação política e critica: “o município contratou assessores ´forasteiros´, com salários elevados. Como moram em outras cidades, passam apenas a semana em Novo Progresso e vão embora”. Não teriam nenhum vínculo com a Região.

Já o Vereador Macarrão (PT), “O professores tiveram salario reduzidos, até hoje não houve nenhuma correção e mesmo assim continuam com os salários atrasados”, alguma coisa esta errada, ressaltou.
Varias denuncias envolvendo improbidade e má aplicação do dinheiro público no município chegou até o legislativo, inclusive com desvio de recurso da educação, e foi arquivado pela maioria dos vereadores.
Promotoria
Mesmo não aceito pelo legislativo o Promotor da comarca de Novo Progresso após ter recebido as denuncias abriu uma ação de investigação civil de improbidade contra Prefeito de Novo Progresso. O Procedimento tramita no fórum da comarca de Novo Progresso.
 
Austeridade
Os prefeitos devem se concentrar principalmente nos serviços básicos, dentre eles a saúde e a educação. “No caso de Novo Progresso , a prefeitura está recebendo R$ em media 900 mil do FUNDEB mensal.

Leia Também: Servidores da Saúde de Novo Progresso ameaçam entrar em greve – Prefeito Não Cumpre Acordo

Dia dos Professores – Nada a comemorar em Novo Progresso

MP abre ação de investigação civil de improbidade contra Prefeito de Novo Progresso.