Seguidores

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Justiça proibi politicos pedir voto em templos religiosos no Pará

Ilustrativa
O juiz eleitoral Agnaldo Wellington Souza Corrêa proibiu, em decisão liminar, o candidato da coligação “Todos pelo Pará”, Helder Barbalho, de realizar propaganda política em templo religioso. A representação contra Helder foi proposta pelo Ministério Público Eleitoral, que apresentou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) gravações que mostram o candidato peemedebista fazendo campanha dentro do templo Catedral da Família, da Igreja do Evangelho Quadrangular, situado no Guamá bairro da Capital de Belém.
A decisão do magistrado Agnaldo Corrêa também proíbe os candidatos a deputado federal e estadual Josué Bengtson e Martinho Carmona, respectivamente, de fazer propaganda eleitoral de suas candidaturas em templos religiosos. As condutas caracterizam propaganda irregular por violação do artigo 37, parágrafo § 4º, da Lei nº 9.504/97, que veda propaganda eleitoral em templo religioso.
Caso descumpra a ordem judicial, Barbalho pagará multa de R$ 50 mil. Fonte:  Blog com informações ORM
LEIA TAMBEM:
Justiça proíbe Helder Barbalho de pedir voto em templo