Seguidores

sábado, 13 de setembro de 2014

Aécio defende Marina.........

Marina
Aécio diz se solidarizar com Marina por 'críticas pessoais' feitas pelo PT
Aécio

Tucano se referiu a comparações de candidata com Collor e Jânio Quadros.


O candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, afirmou nesta sexta-feira (12) que a presidenciável do PSB, Marina Silva, sofre ataques da candidata à releeição pelo PT, Dilma Rousseff, e disse que se solidariza com a ex-senadora. Aécio participou de evendo de campanha em São Paulo ao lado de Geraldo Alckmin, candidato tucano à reeleição para o governo do estado.
Aécio se referiu à comparação que a campanha de Dilma fez de Marina com Fernando Collor e Jânio Quadros, ex-presidentes que sofriam com falta de apoio no Congresso e não concluíram os respectivos mandatos. O tucano também fez alusão à insinuação feita por Dilma de que Marina seria financiada por banqueiro.
“Eu me solidarizo com a candidata Marina em relação a essas críticas pessoais que têm sido feitas a ela em comparação com outros presidentes que não terminaram seu mandato. Não vejo ali qualquer relação com a história de Marina e desses candidatos. Não entro nessa questão pessoal, esses ataques sobre quem financia a candidata do PSB, mas a discussão política é essencial.
 No último dia 9, Marina fez crítica à política econômica do governo Dilma Rousseff e disse que a petista criou a bolsa banqueiro, devido aos sucessivos aumentos na taxa de juros. Dilma rebateu a declaração no mesmo dia afirmando que não é apoiada nem financiada por banqueiro. A presidente fazia alusão ao fato de Marina ter em sua coordenação de campanha a socióloga Maria Alice Setubal, conhecida como Neca, herdeira do banco Itaú.
Aécio participa de evento de campanha em São Paulo ao lado do governador do estado, Geraldo
Mesmo afirmando se solidário com Marina, Aécio voltou a questionar o fato de ela ter sido membro do PT e hoje criticar a partido. "Na verdade, nós temos uma candidata que baixou o nível do debate, a candidata do PT. Uma outra candidata que não quer o debate, que se ofende com a lembrança de que ela militou por mais de 20 anos no PT, o mesmo partido que ela acusa de fazer a velha politica", declarou.
 Aécio também rebateu as declarações de Dilma Rousseff nesta sexta-feira em entrevista ao jornal "O Globo", em que ela afirmou existir "gente corrupta" em todos os partidos. O tucano fez referência às denúncias contra a Petrobras. "Ns somos muito diferentes do PT. Eu não bebo nesse cálice do PT. O PT permitiu - a presidente [estando] consciente ou não - que a maior empresa pública fosse instrumento de uma ação criminosa", disse.
Roney Domingos /Do G1 em São Paulo