Seguidores

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Novo presidente do PT assumiu mandato no Pará

Milton Zimmer
Tomou posse ontem à noite o novo presidente do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores, o deputado estadual Milton Zimmer. A solenidade aconteceu no auditório da sede da Assembleia Legislativa, e contou com lideranças, representantes de associações de trabalhadores, e ainda com parlamentares estaduais e federais do PT, como Alfredo Costa, Zé Maria, Carlos Bordalo e Edilson Moura; e Cláudio Puty, Miriquinho e Beto Faro.
A deputada estadual Nilma Lima, do PMDB, também participou do ato solene.
Zimmer fez seu primeiro discurso anunciando as datas da reunião da executiva estadual para 20 de janeiro e do encontro estadual do partido, quando serão definidas as estratégias para as Eleições Gerais do ano que vem, nos dias 14 e 15 de março.
O novo presidente do PT-PA garante que está diante de um mandato tranquilo, em que devem prevalecer o diálogo e espaço para todas as correntes do partido. “Contamos hoje com uma composição muito equilibrada, todos devidamente representados dentro da cúpula do PT-PA e com espaço garantido dentro das grandes discussões, como, por exemplo, as definições estratégicas para as eleições de 2014”, afirmou.
“Além disso, realizaremos reuniões trimestrais com as presidências dos diretórios municipais a fim de que o planejamento a ser feito seja o mais elaborado e participativo possível”, declarou Zimmer, que concilia seu mandato legislativo com o novo cargo.
O anúncio oficial de como o PT estadual se comportará nas eleições ao governo do Estado, se com candidato próprio ou não, só sairá depois do encontro em março, mas o parlamentar adianta que todos os caminhos apontam para uma composição com o PMDB desde o primeiro turno, seguindo a tendência nacional acordada entre as duas siglas rumo à campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff.
“Esse debate será aprofundado no encontro estadual, com todo o diálogo necessário e todos os esclarecimentos serão feitos. O foco aqui é livrar o Pará das mãos do governo Tucano, que já abateu muito esse Estado, sem políticas nem na capital e nem no interior para a Saúde, Segurança, Educação, geração de emprego e renda”, explicou o presidente do partido.
(Diário do Pará)