Seguidores

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Fiscal de tributos "Mandioca" quer repetir o “efeito Tiririca” no MT

Muvuca aposta em Mandioca para repetir “efeito Tiririca” em MT

Pré-candidato acredita que ele pode atingir 300 mil votos para deputado federal



Foto:Pedro Alves/MidiaNews
Lúcio Mandioca e Muvuca: PHS aposta em figura folclórica para puxar votos


O fiscal de tributos Antônio Lúcio, conhecido como “Lúcio Mandioca”, é a aposta do PHS para repetir o “efeito Tiririca” nas eleições de 2014 e atuar como puxador de votos para deputado federal, de acordo com o pré-candidato da sigla ao Governo do Estado, o jornalista José Marcondes “Muvuca”.

“O Mandioca vai ser o Tiririca mato-grossense. Com a candidatura dele, temos certeza que elegeremos pelo menos um deputado federal. Se ele explodir, pode chegar a ter 300 mil votos, e levar mais uns três ou quatro deputados com ele”, acredita Muvuca.

"O Mandioca vai ser o Tiririca mato-grossense. Se ele explodir, pode chegar a ter 300 mil votos, e levar mais uns três ou quatro deputados com ele"

No total, a bancada mato-grossense na Câmara Federal é formada por oito parlamentares. Atualmente, a representação do PHS se resume a uma terceira suplente, a primeira-dama de Várzea Grande Jaqueline Guimarães.

Ela tem chances de exercer o mandato ainda nesta legislatura caso o titular da vaga, Pedro Henry (PP), seja cassado ou se licencie e faça um acordo com o primeiro e o segundo suplentes, Roberto Dorner (PSD) e Neri Geller (PP), para contemplá-la.

Candidato folclórico

Lúcio Mandioca é figura folclórica na política mato-grossense e, sempre acompanhado de uma raiz gigantesca de mandioca, sua marca registrada, já disputou diversas eleições – sem nunca ter sido eleito, porém. Ele conta que o apelido de “mandioca” é de toda a sua família, que vem da região de Poxoréo.

Recém-filiado ao PHS, Lúcio Mandioca terá como prioridade em suas propostas de campanha a questão da água e do saneamento. “Temos que trazer a água por gravidade do Manso, o que tornará o custo 90% menor do que é hoje. Estão reciclando esgoto com custo altíssimo de produtos químicos e energia, e vendendo água que nem é mineral para a população”, disse o pré-candidato.Fonte:Midia News
LAÍSE LUCATELLI
DA REDAÇÃO