Seguidores

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Relatos de uma trabalhadora

(Dna.Elza)
 Perseguição?
Atitude muito ridícula da atual gestão que, a cada dia que se passa esclarece o ditado popular “ Aonde Tem Fumaça ha Fogo “.... Em Campanha pelos quatro cantos da cidade se ouvia que o então candidato a prefeito Osvaldo Romanholi(PR) não gostava de pobre!!
 Boato ou não foi duramente questionado em campanha pelo atual gestor, e se passado 100 dias de governo o que vemos as claras que o boato tornou fato. 
Com dificuldade natural muitas famílias progressenses estavam sendo atendidas na ação social do município de Novo Progresso, com ajudas de varias formas, inclusive com cesta básica  nas gestões anteriores, agora chama atenção ocorrido com a senhora Elza conhecida por todos, como a faxineira , normalmente você poderia vê-la nas ruas com uma vassoura limpando e deixando a avenida jamanxin e outras limpas com seu trabalho honesto; Elza se dirigiu até a prefeitura por não ser atendida na Ação Social e pediu ao prefeito que lhe arrumasse uma cesta básica, pois seu salario não supre a necessidade para cuidar de seus filhos e oito netos. Recebendo a resposta negativa Dna. Elza lembrou ao prefeito Osvaldo (PR), (comentou) que outros gestores tinham formas simples de resolver estas picuinhas. Bem antes de chegar em sua residência nas casas populares, dona Elza foi surpreendida pelo secretario de administração que a exonerou segundo ele por contensão de despesas. Obs. Elza foi prestadora de serviço geral em mandatos anteriores e com dignidade trabalha para ajuda a criar oito netos com seu trabalho.
Isto insinua que a perseguição existe e para mim perseguição é falta de competência. Que assim seja! E os pobres que se cuidem,finalizou...