Seguidores

segunda-feira, 4 de março de 2013

UNINDO FORÇAS


Parceria PT-PMDB ganha destaque em convenção
PMDB do Pará

A bem-sucedida parceria PMDB-PT foi o destaque dos discursos realizados durante a Convenção Nacional do PMDB, realizada no último sábado (2), no auditório do Centro de Convenções Brasil XXI, em Brasília. A caravana do Pará, liderada pelo presidente regional da legenda, senador Jader Barbalho, votou pela recondução do vice-presidente da República Michel Temer, à presidência do partido. Os convencionais também elegeram, mais uma vez, Jader Barbalho como membro da Executiva Nacional.

Para Michel Temer, que iniciou seu pronunciamento lembrando a importância do partido em sua trajetória política, a aliança entre peemedebistas e petistas é “inafastável”. “O PT, junto com PMDB, tem feito um
trabalho reconhecido por todos os brasileiros. Não é à toa que a presidente Dilma tem a aprovação de 70% da população. Essa aliança que deu certo para o país significa que devemos caminhar em 2014 para o bem de todo o Brasil.”, afirmou.

Temer reforçou o apelo feito pelo presidente (em exercício) do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), aos diretórios estaduais do desafio de revelar em cada ponto do território nacional a força e as potencialidades do partido.

“Precisamos mostrar a importância da agremiação partidária, que hoje se encontra unida e reunificada, para que possa se fortalecer ainda mais em 2014. Vamos iniciar uma pré-campanha que nos permita chegar ao próximo pleito com condições de tornar o PMDB ainda maior, com o maior número de governadores, deputados federais e estaduais, vereadores e senadores”, ressaltou.

TEMER

Em sua avaliação do momento político, Temer afirmou que o PMDB vive uma fase feliz, participando ativamente das principais conquistas do país. “Temos uma força política extraordinária, que é fruto do povo que compreendeu o PMDB e levou todos nós a este status”, disse. Dirigindo-se à presidente Dilma, o peemedebista afirmou que o PMDB reconhece na figura da
chefe do Executivo, “a grande condutora dos destinos do nosso país”.

A presidente Dilma Rousseff enfatizou, em discurso, os principais desafios do governo federal e a importância do PMDB em sua gestão. “É uma honra muito grande participar da convenção deste que é o meu maior parceiro. O convite do PMDB surgiu como
oportunidade para celebrarmos esta parceira sólida e produtiva, que, sem dúvida alguma, terá uma longa vida”, declarou.

Dilma lembrou da convenção, realizada em 2010, que referendou a aliança política entre os dois partidos e lançou o nome de Michel Temer como vice-presidente. “Naquele dia, unimos os dois maiores partidos do coração dos brasileiros na grande frente pelo Brasil. Unimos nossas experiências de lutas no combate à opressão. Na ocasião, disse que seguiríamos mais fortes a partir da formalização daquela aliança e juntos cumprimos hoje o nosso dever para com o país”, afirmou.

Dilma aborda contribuições do partido

Na opinião de Dilma, o PMDB contribuiu fortemente para a construção de relações estáveis com os outros poderes. “Temer é grande parceiro, que divide comigo a responsabilidade de conduzir este país com sua capacidade política. Formamos a dobradinha que se completa”, elogiou. Dilma agradeceu ainda o empenho do partido em outras esferas, como o Legislativo e a contribuição dada pelos ministros do PMDB Moreira Franco (SAE), Gastão Vieira (Ministério do Turismo), Mendes Ribeiro Filho (Ministério da Agricultura), Edison Lobão (Minas e Energia), e Garibaldi Alves Filho (Ministério da Previdência).

AVANÇOS

A presidente avaliou que a parceria PT e PMDB foi fundamental para a concretização dos avanços sociais de seu governo e lembrou Tancredo Neves, que, em seu discurso de posse nunca lido, afirmou que o “país não poderia crescer sobre os ombros de uma população doente”.

“Nos últimos dois anos, retiramos da pobreza extrema 22 milhões de brasileiros. Vamos fazer superar essa chaga que envergonhava nosso país há muito tempo.O PMDB soube ser o partido da estabilidade e da governabilidade, me ajudando a governar. Assim, pudemos criar uma classe média que já é a maioria da sociedade brasileira. Por causa dessa base, rompemos com aquela visão conservadora que dizia que primeiro precisávamos crescer para depois distribuir. Entendemos que é o contrário. Quando distribuímos, o país cresce mais”, defendeu.

A Convenção Nacional do PMDB foi encerrada com a escolha da nova direção nacional do partido. Convencionais de todo o país aprovaram a recondução de Michel Temer na presidência do PMDB, para o biênio 2013-2015.

(Diário do Pará/Portal do PMDB)