Seguidores

domingo, 3 de março de 2013

Tribunal de Justiça empossa novos juízes



O Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA) empossou, em sessão solene, ontem, os 23 novos juízes de direito substitutos, no plenário Desembargador Oswaldo Pojucan Tavares, no edifício-sede do Tribunal. A cerimônia foi aberta pela presidente do TJPA, desembargadora Luzia Nadja Nascimento, que esteve acompanhada do vice-presidente do Tribunal, desembargador Cláudio Montalvão; do procurador-geral do Estado, Caio Trindade, representando o governador Simão Jatene; do membro-titular do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Gilberto Martins; do presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Leonardo Tavares; do procurador de Justiça, Manuel Santino, representando o Ministério Público Estado do Pará (MPE-PA); do corregedor da Ordem dos Advogados do Brasil – seção Pará, Nelson Souza; do defensor público geral do Pará, Luis Carlos Portela; e do presidente da Associação de Magistrados do Estado do Pará (Amepa), juiz Heyder Tavares.

Os novos juízes fizeram o juramento, que foi conduzido pela recém magistrada Mariana Machado. Em nome do grupo, Márcio Campos Barroso Rebelo agradeceu ao presidente do concurso público, desembargador Ronaldo Valle, pela condução do certame. Em seu discurso, o novo juiz classificou o momento como mágico. “A posse é como uma passagem e passagem implica em separação”, disse. Rebelo ressaltou que a posse foi o “dia mais
feliz dos meus 27 anos”, ratificou. Após as palavras, desembargadores e convidados entregaram as portarias de nomeações a cada uma dos novos magistrados.

O desembargador Ronaldo Valle agradeceu as palavras do novo juiz e afirmou que era uma
satisfação em vê-los no plenário empossados. “O sonho se tornou realidade”, completou. O presidente do concurso ressaltou que os juízes têm a nobre missão de julgar. “Vocês acabaram de receber uma notável, uma das mais nobres e solenes missões reservadas ao ser humano: julgar. Sede igualmente justos, para com os pobres e os ricos. Julgai com bondade, não se permitindo afligir com a pobreza quando esta for contraria a justiça. Não se permitindo empolgar-se , com a riqueza ou com os ricos quando a pretensão destes for contrária a justiça. Escutai com a mesma paciência o pequeno e o grande. Não se deixem seduzir com o poder: ele é efêmero, restrito a sala de audiências”, afirmou o desembargador.

A presidente do TJPA, desembargadora Luzia Nadja Nascimento, se dirigiu aos familiares e destacou a reconhecida dedicação e apoio fornecido aos juízes empossados para concretização do momento da posse. (Com informações da Ascom do TJPA)

CONCURSO

Os novos magistrados foram
aprovados em concurso público para o cargo de juiz substituto aberto em novembro de 2011 e homologado em janeiro de 2012. O certame teve 2.900 inscritos e 43 aprovados, porém somente quatro são paraenses.

(Diário do Pará)