Seguidores

segunda-feira, 11 de março de 2013

CAOS NA SAÚDE



Caos na saúde pública de Novo Progresso

(Promotor Isaac vistoria Hospital Municipal e encontra até depósito de remédios em banheiro.)


Novo Progresso um lugar tão belo, mas com tantos problemas onde um dos principais é a precariedade da saúde pública, o caos no atendimento da população de baixa renda, com equipamentos sucateados ou inexistentes e a escassez de medicamentos, que fazem parte da realidade dos hospitais brasileiro, aqui nãos seria diferente!!

Será que só porque é público e para atender a população carente? - em campanha para eleger o prefeito e vice-prefeito prometiam que seria parte do Plano de Governo como prioridade, onde esta a prioridade?
O que presenciamos constantemente em relação à saúde publica em Novo Progresso, são pessoas morrendo dentro dos hospitais, por falta de socorro médico, leitos insuficientes para atender a tanta demanda e até escassez de material de consumo para proteger a saúde da população. Esta é uma dura realidade que coloca em suspeição a eficiência e eficácia da atual administração que não consegue sanar os problemas mais comuns.

A situação fica ainda pior com a falta de medicamentos essenciais e o descaso com a coisa publica onde falta médicos para atender nos postos e nas comunidades do interior.

Recentemente o ministério publico através do promotor de Justiça visitou as dependência do HMNP e o que viu não é nada diferente ao que a mídia divulga:

O Promotor de Justiça Dr. Isaac, vistoriou o Hospital Municipal de Novo Progresso no dia 08, e, deparou-se com várias irregularidades, inclusive encontrou um depósito de remédios dentro de um banheiro o qual é usado por funcionários do Hospital.

Vários leitos estavam desativados, sem lençóis, quebrados e enferrujados. As roupas, as quais são usadas em operações cirúrgicas estavam penduradas próximo ao chão onde trafegam carros e motos (fundos do HP). Vários remédios, estavam por vencer.

Falta de iluminação nos corredores e demais dependências, também chamaram a atenção do promotor, buracos na parede onde antes existia Ar Condicionado, hoje, estão totalmente expostos servindo de entrada para morcegos e outros bichos peçonhentos.

Também foram constatado, vários algodões usados pelas salas onde foi feita a averiguação. Em alguns casos, os próprios pacientes, levam seus lençóis e ventiladores.

Após cerca de 20 minutos, chegou ao Hospital o vice prefeito e também médico Dr. Joviano e a Secretária de Saúde, os quais tentaram dar explicações sob os fatos que o promotor vistoriou e conferiu. O secretário do Promotor Isaac, Sr. Fábio, também relatou as irregularidades tirando centenas de fotos.

Por fim, o promotor deparou-se com vários pacientes, crianças e idosos, aguardando atendimento a mais de 4 horas. No momento da vistoria, havia apenas um Médico no hospital o qual estava repousando, fato este, também registrado pelo promotor. Em um dos casos, o promotor constatou várias moscas "varejeiras" sobre um paciente com feridas internado no hospital municipal.

Segundo publicou o blogueiro Reginaldo Ribeiro em seu Blog “O Atual”, o Promotor quer um relatório por parte dos responsáveis pelo hospital municipal e, poderá ajuizar uma ação pública contra os responsáveis. Hoje, o hospital municipal de Novo Progresso, conta com apenas 3 (três) médicos e não 5 (cinco) como foi anunciado pelo líder de governo na Câmara, o vereador João Garimpeiro (PPS).

Pacientes , acabam por transferir para leitos hospitalares das cidades da região com Santarém que mal possuem abrigo para a demanda já existente e com isso acabam provocando aglomeração e são mal atendidos, e por lá ficam abandonados a espera de um atendimento.

Médicos são injustamente responsabilizados pela má condição de atendimento, mas estes são obrigados a acumular uma carga horária exaustiva acumulando vários empregos para poderem viver dignamente e recompensar o investimento na sua formação. Formação, diga-se de passagem, que só apresenta “status”, pois se eles fossem remunerados pela responsabilidade de seu trabalho não necessitariam ter uma carga horária tão grande e a qualidade de seu atendimento para o público carente não estaria como se encontra. E ainda são obrigados a atender pacientes com falta de medicamentos, equipamentos precários que não beneficiam o número de usuários que é maior do que o hospital pode suportar.

A política de governo aplicada para a saúde pública no município de Novo Progresso, é de total “descaso”, pois investir em “SAÚDE” e “EDUCAÇÃO de “QUALIDADE” não atrai votos antes do período eleitoral.

Em um balanço dos seus pouco mais de 60 dias à frente do governo Municipal , analisando entre as medidas tomadas para melhorar a situação do hospital está o corte nas gratificações de funcionários, e baixar o salario dos servidores. Medida constrangedora - diminuir o rendimento de profissionais que já trabalham em situação precária é uma medida, que deveria ser reanalisada porque a reação foi ruim. Embora esteja em inicio de mandato ,mas demonstra a incapacidade de administrar, coisa que leva tempo para poder ajeitar.

Fonte:Redação Jornal Folha do Progresso com informações Reginaldo Ribeiro


CONFIRA AS FOTOS QUE MOSTRAM A DURA REALIDADE DE NOSSO HOSPITAL:
Fotos Reginaldo Ribeiro

Fotos Reginaldo Ribeiro