Seguidores

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Chuvas atrapalham obras da BR-163

Os motoristas que têm trafegado nos últimos dias pela BR-163 em direção ao Estado do Mato Grosso, têm enfrentado dificuldades no trecho compreendido entre o Município de Novo Progresso até as localidades de Alvorada da Amazônia. Eles reclamam do atraso das obras e apontam este trecho da rodovia como o pior de toda a 163, com muitos buracos, que estão sendo tapados apenas com barro e piçarra.
Segundo o motorista de um caminhão boiadeiro A.L, que toda semana realiza em média duas viagens transportando bovinos , já houve ocasião que por pouco não perdeu toda a carga, pelas condições da estrada entre Novo Progresso e Vila Isol, ocasião em que ao desviar de um buraco danificou uma peça e teve que esperar por mais de oito horas até o conserto do caminhão.
“Quem trafega constantemente por este trecho sabe das dificuldades e limitações que passamos”. Acredito que, a empresa já deveria ter concluído o trecho, pelo tempo que iniciou a obra são pouco mais de dois anos e não tem se quer um trecho pronto, toda a obra está em pedaços, e agora com as chuvas e a execução desta obra está comprometida, quando teremos a estrada revitalizada com melhores condições de tráfego? Por várias vezes já pensei em desistir do frete, pelo valor cobrado nem sempre compensar em razão da manutenção dos veículos e a troca constante de peças”, afirmou.
De acordo com o Motorista, o trecho que sai do Mato Grosso rumo ao estado do Pará , que antes configurava como um dos piores locais, está em boas condições de tráfego, uma vez que está quase totalmente recuperado, com asfalto de qualidade.
De acordo com o diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DENIT), a obra já deveria esta pronta neste trecho e a empresa foi notificada pelo atraso.
A equipe do Jornal Folha do Progresso, andou no percurso e pode observar que em Outubro/Novembro foi registrado um volume de chuvas superior a 130 milímetros, dificultando a continuidade dos serviços e que máquinas se encontram paradas no trecho sem condições de trabalhar pelo excesso de água. O que está sendo feito pela empresa Três Irmãos responsável pela obra é um reparo paliativo na rodovia, com tapa-buraco dos trechos mais críticos e manutenção nos desvios.
Um exemplo é o trecho Novo Progresso/Aeroporto onde há dois meses máquinas trabalham para entregar o aterro da ponte sobre o rio disparada e até o momento ainda não foi concluso.(foto).
O que preocupa os motoristas é que caso as chuvas persistirem a cair nesta intensidade que é normal nesta época os desvios piorem e ai fica difícil para trafegar. Fonte: Redação Folha do Progresso

Maquinas da empresa três irmãos

2 comentários:

  1. Adecio sei que e muito amigo do reginaldo ribeiro,hoje pela manha numa rodada de chimarrao,uma pessoa me perguntou onde estar o dnono,do JORNAL A METADE,ai eu fiquei curioso pra saber e perguntei ao gaucho,ba tche me diz que jornal e este,ele falou deste jeito e que o JORNAL ATUAL, e o divulgador oficial dos recursos que entram na prefeitura,so que tem um acerto que ele nao pode divulgat o ISS das empresas que pagam pra prefeitura nem o IPTU,por issso que estar sendo chamado em todos os cantos de progresso,como JORNAL A METADE

    ResponderExcluir
  2. Como está devagar essas obras.Uma obra importante como essa não deveria levar tanto tempo para ser concluida.Falta vontade política.

    ResponderExcluir

Os comentários feitos neste Blog não são opiniões do Administrador do Blog.
Nos comentários não será aceito ,calunia ou difamação.. A calúnia , se aproxima da difamação por atingirem a honra objetiva de alguém , por meio da imputação (divulgar) de um fato , sem poder defender.Bata com pau e mostre a cara......